quinta-feira, 19 de março de 2009

Dia do Pai

"...já faz mais de 22 anos que partiste... Estás noutro local, um local para onde foste, um local de sossego, de paz, não é ?... Tenho saudades tuas, pai !... Lembras-te do dia em que nos disseste até breve ?... Lembras-te dos dias em que sempre estiveste a nosso lado, lembras-te de tudo de bom que se passou antes de ires, lembras-te de tudo de mau que se passou antes de ires ?... Recordas o dia em que eu nasci, recordas o dia em que passaste ao estatuto de pai ?... Sei perfeitamente que te recordas e que só por isso te valeu a pena viver; sei que viveste em função dos teus, daqueles que faziam parte da tua própria vida, daqueles que eram a razão da tua existência!... Sei muito bem o quanto sofreste por mim e por todos os teus; sei perfeitamente o quanto lutaste para que nada me faltasse, para que tudo estivesse sempre bem... Lembras-te do dia em que te faltou algo para que eu não sentisse essa falta ?... Lembras-te do dia em que não comeste para que eu tivesse comida ?... Lembras-te do dia em que poupaste nos cigarritos para que eu tivesse dinheiro para o meu tabaco ?... Lembras-te do dia em que tiveste de pedir a um amigo para teres dinheiro para mim ?... Lembras-te do dia, de todos os dias da tua vida em que passaste mal para que em todos os dias da minha vida eu passasse bem ?... Lembras-te ?... Sei que te lembras e sei que sabes que tenho saudades tuas... um beijo para ti, pai!..."

6 comentários:

Chinezzinha disse...

Um belo texto sentido e comovente que me fez lembrar o meu pai que em Agosto fará 2 anos que partiu deste mundo.
Beijinhos

Sônia Brandão disse...

Aqueles que amamos ficarão para sempre em nosso coração.
Abraços.

vsoeiro disse...

O meu ainda não partiu(felizmente). Mas é comovente o seu texto e a sua descrição deste dia consagrado a todos os pais! Parabéns amigo Joaquim! Continue amando...

Um abraço
VS

chuva de prata disse...

Um beijo com infinita ternura.

Maria João disse...

E o dia do Pai se transforma, assim, num momento eterno de reencontro com as nossas memórias e saudades!
Bonita homenagem

Um abraço

innername disse...

ao ler-te fico arrepiada....o meu pai já partiu em 74 mas é daquelas pessoas que partiu ficando em mim.
Beijo